#01 - Arquiternura

Primeiro post do Projeto Arquiternura! *-* (Conheça o projeto aqui: Arquiternura)

Bom, já estou de férias ~uhuul~ e aprovada com média final de 8 pontos (queria 9, mas tudo bem, rs).
Pra chegar até aqui, foram inúmeros trabalhos e cada um gerava mais dor de cabeça que o outro. Foi um semestre em que emagreci muito, passei muito mal, não comi, não dormi direito e minha olheiras tinha dia que me deixavam parecendo um Panda! Mas fora isso, eu continuo APAIXONADA pela Arquitetura! kkkkk #amorbandido

Na primeira parte do semestre, apresentei, em grupo, para a disciplina de THAUP (História da Arte) um trabalho sobre Frank Lloyd Wright (1867-1959) , um dos mais conhecidos e respeitados arquitetos.
Wright, era americano, Arquiteto, Designer de Interiores, Escritor e Educador. Projetou mais de mil estruturas e concretizou cerca de 532 obras. 
Ele foi o pioneiro da Arquitetura Orgânica, tendência que envolve o entorno no projeto, valorizando as características do local e envolvendo a edificação com essas características, assim, a construção parece ter brotado e parece fazer parte daquela paisagem.

Uma de suas obras mais famosas e integrante dessa tendência é a Casa da Cascata (1934).

Outra obra de Wright é a Penfield House (1955), projeto feito para um casal de professores. Esse projeto faz parte de uma outra vertente de Wright, as Usonians Homes, casas construidas a baixo custo para pessoas de classe média.

O projeto foi para Wright um desafio: fazer uma casa econômica, bonita e que fosse confortável para o Sr. Penfield que possuia 2,05m de altura. Mas como já esperado, Wright alcançou sucesso.
Hoje a casa é aberta a visitação e também é alugada para eventos ou para pessoas que querem passar o fim de semana. Possui todos os móveis originais, a decoração, tudo como sempre foi.
Entrada e escada (pé direito 2,45m)
Vista da entrada, lareira, cozinha e sala de estar. (pé direito 3,70m)
Cozinha (pé direito 2,45m)

Mais fotos de toda a casa, confira o blog de um casal que visitou a casa: Penfild House Blog

Por fim, fizemos a maquete da casa, que fez uma enorme bagunça na casa de uma das meninas. kkkk
Utilizamos acetado, palitos de picolé, papel paraná, um isopor fininho e caro que não lembro o nome e espuma vegetal. Tinta de tecido e tinta guache, nas cores amarelo, verde, vermelho, cinza e marrom para colorir os diferentes espaços e materiais.

Quase pronta, comparamos as obras e até que nos saímos muito bem!!!

E no dia da apresentação, já estávamos mais descansadas, calmas e a maquete decorada com pedrinhas, flores e árvores. Por merecido ganhamos uma excelente nota!!!

Arquitetura dá trabalho, muito trabalho. Mas quando se ama o que faz, o trabalho é diversão todos os dias!

Espero que tenham gostado, beijos a todos e todas. Não deixem de comentar! ;)

Visitem também os blogs das outras Arquiternuras:
Alice ♥ Alana ♥ Milena ♥ Pamela ♥ Thuany

11 comentários:

  1. Amo Frank Lloyd Wright, principalmente a casa da cascata! Não conhecia esse projeto Penfield House ainda e a maquete de vocês ficou perfeita! Linda demais! ♥
    Parabéns meninas, ficou super!

    Vou demorar pra chegar nesse nível de maquete ainda, sou um desastre com maquetes, ainda mais individuais! haha

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Ah Wright é simplesmente incrível mesmo né?
    amei, amei tua maquete, muito linda, parabéns ♥

    ResponderExcluir
  3. Muito legal!! Olhando assim dá até saudades! Apesar do estresse foi muito bom fazer esse trabalho, tiveram vários momentos de brigas, risadas, dores, enfim.. Bjos

    ResponderExcluir
  4. sua maquete ficou linda e MUITO parecida! adorei, não vejo a hora de começar a fazeer maquete ^^

    ResponderExcluir
  5. Hoje tive aula de Teoria e História da Arquitetura e urbanismo e o assunto adivinha qual foi? Organicismo!! hahahahaha E a cada coisa que o professor falava eu pensava: MEU DEUS, mas é bem isso que eu penso! Resultado: super me identifiquei com o movimento e estou louca para pesquisar mais sobre o Wright! Adorei a maquete! :3

    Ah, e quanto as coisinhas que me perguntou:
    A estrutura do bambu teria uma espécie de amarração colada (vi num site de um arquiteto de Bali que isso é possível)e não permitiria a entrada de vento ou chuva dentro da capela. As aberturas seriam naquela parte de cima, mais clarinha. Ali realmente vou ter que amadurecer a ideia para a entrega final (que será no final do mês) porque na pressa acabei deixando apenas a trama trançada, que acabaria deixando passar muuuuuito vento e seria desconfortável nos dias frios. Quero amadurecer mais algumas coisas que foram criticadas e assim que terminar as novas pranchas, vou postar no blog as modificações :D

    Quanto aos materiais: na capela usei marcador da Magic color e giz pastel. Na maquete, a topografia é de isopor bem fininho e foan (aquele isopor liso das embalagens de queijo...) As árvores foram de uns fios de cobre que meu pai tinha em casa :D Esses fios são facilmente comprados em lojas de materiais de construção, e são bem baratinhos! (:

    ResponderExcluir
  6. Um beijo gigante! E boas férias! <3

    ResponderExcluir
  7. Acho que o isopor fininho era placa pluma né? Realmente, é um material carinho, mas gosto de usa-lo. Tua maquete ficou linda, parabéns *-*

    ResponderExcluir
  8. :O A maquete ficou perfeita! :O
    Babei vendo aqui!

    Um beijo,

    http://algumasobservacoes.blogspot.com/
    http://escritoshumanos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Parabéns pela maquete!!Só quem fz aqueitetura sabe o valor que as maquetes tem!!!


    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Que obras lindas que esse arquiteto fazia, adorei. A maquete ficou incrível, muito bem feita. (: -seguindo


    ~ Menina Linda

    ResponderExcluir
  11. Olá!!!, Deus te abençoe, amiga bela maquete amei, mereceu 10, o seu blog é maravilhoso continue assim, S-U-C-E-S-S-O
    Já estou te seguindo, aguardo a retribuição.
    Canal de youtube: http://www.youtube.com/NekitaReis
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Textos com autoria de Carolina Rosseto. Se copiar, copia a autoria.
Layout base por Difluir e modificado por Isabella Ramos